Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de junho de 2012

A Graça de Deus


1 Graça como fonte da salvação

O homem só é salvo por causa da graça de Deus em Cristo. A graça divina é a fonte de onde procede a salvação. A Bíblia afirma que “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5:20). Ela proveu uma justificação gratuita em Cristo, para todos os que creem (Rm 3:24-25), e “se manifestou, trazendo a salvação a todos os homens” (Tt 2:11). É pela graça que somos salvos (Ef 2:8). Ela produziu a obra de Cristo, que é a causa eficiente da salvação, e suscita a fé, que é o instrumento de aceitação, para que a salvação se torne uma realidade na experiência da vida.

2 Graça como favor não merecido

A graça de Deus se manifesta na concessão de favor a quem não merece. O maior favor da graça divina é a dádiva da salvação a quem não conseguiu cumprir as obras da lei (Rm 3:20,28; Gl 2:16). A graça exclui qualquer ideia de mérito, seja o mérito das obras da lei, seja da fé. A salvação não é mérito, mas é um “dom gratuito de Deus” (Rm 6:23). Infelizmente, na história da Igreja e na vida de muitos cristãos, muitas vezes a ideia de mérito no relacionamento com Deus prevalece sobre a graça e a fé. Precisamos permanecer firmes durante toda a vida cristã na graça somente (Rm 5:2, Hb 4:16; 13:9, 1 Pe 1:13).

3 Graça revelada em Cristo

A graça redentora é aquela manifestada em Cristo Jesus. Ela se revelou na vida e nas obras do Filho de Deus. A graça veio por Jesus Cristo, assim como a lei veio por Moisés (Jo 1:17). Portanto, a graça que traz salvação é “a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre” (2 Co 8:9). Fora de Cristo, a graça de Deus não opera a salvação, porque ela ficaria desprovida do fundamento de justiça (Rm 3:25,26).

4 Graça recebida e vivida pela fé

Somente pela fé pode-se receber a graça de Deus. Isto não significa que não devamos viver vidas santas. Precisamos sim, mas não para receber a graça da salvação, pois a vida santa é efeito da salvação operada pela graça, recebida pela fé. A salvação é um dom gratuito de Deus (Rm 3:24; 6:23), que se recebe pela aceitação confiante e incondicional de Cristo na vida, como o Filho de Deus, Senhor e Salvador, conforme está proclamado no evangelho. Com base nessa fé, o cristão é capaz de experimentar uma vida de amor, obediência e gratidão ao Senhor Jesus e ao Pai (2 Co 5:14,15). Por isto não se pode viver relaxadamente no pecado, sem interesse pela santidade e vontade de Deus (Rm 6:1ss). A santidade da vida é o resultado prático da graça de Deus operando no crente.

Texto extraído de: (SEVERA, Zacarias de Aguiar. Manual de Teologia Sistemática. Curitiba: A.D. Santos, 1999. p. 256-257).