Pesquisar este blog

sábado, 12 de janeiro de 2013

Estudos em Apocalipse - Aula 12

Aula 12


Apocalipse 2:18-29
18 “Ao anjo da igreja em Tiatira escreva:“Estas são as palavras do Filho de Deus, cujos olhos são como chama de fogo e os pés como bronze reluzente.
19 Conheço as suas obras, o seu amor, a sua fé, o seu serviço e a sua perseverança, e sei que você está fazendo mais agora do que no princípio.
20 “No entanto, contra você tenho isto: você tolera Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa. Com os seus ensinos, ela induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos.
21 Dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua imoralidade sexual, mas ela não quer se arrepender.
22 Por isso, vou fazê-la adoecer e trarei grande sofrimento aos que cometem adultério com ela, a não ser que se arrependam das obras que ela pratica.
23 Matarei os filhos dessa mulher. Então, todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e retribuirei a cada um de vocês de acordo com as suas obras.
24 Aos demais que estão em Tiatira, a vocês que não seguem a doutrina dela e não aprenderam, como eles dizem, os profundos segredos de Satanás, digo: Não porei outra carga sobre vocês;
25 tão-somente apeguem-se com firmeza ao que vocês têm, até que eu venha.
26 “Àquele que vencer e fizer a minha vontade até o fim darei autoridade sobre as nações.
27 “ ‘Ele as governará com cetro de ferro e as despedaçará como a um vaso de barro.´
28 “Eu lhe darei a mesma autoridade que recebi de meu Pai. Também lhe darei a estrela da manhã.
29 Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Tiatira era uma cidade conhecida pelas suas associações de classe e pela manufatura de lã e tinturas. Ficava cerca de 60 quilômetros a sudeste de Pérgamo. Foi nessa cidade que o apóstolo Paulo conheceu Lídia, uma vendedora de púrpura, que se converteu escutando as pregações do apóstolo (At 16:14).
 
Essa carta se caracteriza por ser a maior das sete cartas de Apocalipse. Também mantém a mesma estrutura das outras cartas, que é composta de: a) apresentação de Jesus; b) elogio; c) repreensão; d) promessa aos vencedores. De início, Jesus se apresenta afirmando que é o Filho de Deus e que possui olhos como chama de fogo e pés como bronze reluzente. Conforme estudamos na sexta aula, essa simbologia significa duas coisas:
 
  1. Jesus é Onisciente. Ele tudo sabe, tudo conhece, tudo vê (Jo 2:25; 16:30). Sonda-nos as mentes e os corações (Ap 2:23). Portanto, o Senhor sabia muito bem o que se passava na igreja em Tiatira. O que ocorre em nossas igrejas não está oculto aos olhos do Filho de Deus. 
  2. Jesus é o Supremo juiz. Ele é o Juiz Supremo de todas as coisas, porque todas as coisas foram-lhe confiadas pelo Pai (Jo 5:22). Em breve, pois, Jesus haveria de submeter a severo julgamento tanto Jezabel quanto os que com ela adulteravam. Deus não mudou. Continua a julgar os lobos que, em sua igreja, vestem-se como cordeiros, a fim de levar as ovelhas ao pecado (Mt 7:15).

A igreja de Tiatira é elogiada por seu esforço, especialmente o amor, a fé e as obras. Ao contrário da igreja de Éfeso, que abandonou o primeiro amor e parou de praticar as primeiras obras, Tiatira foi elogiada por praticar mais obras do que no início. Mesmo assim, com todas essas boas características, não foi firme em sua conduta contra a idolatria e a imoralidade sexual. Jesus adverte que a igreja está tolerando os ensinos de uma falsa profetiza chamada Jezabel. Muitas vezes as igrejas toleram falsos profetas que trazem doutrinas que são contrárias ao Evangelho. Essas doutrinas aparentam certa espiritualidade, mas são perigos dentro das igrejas para atrapalhar o crescimento saudável e desviar os membros da verdade.

Jezabel é o símbolo de alguém que leva as pessoas a adorarem deuses pagãos. É possível que essa falsa profetisa se chamasse, de fato, Jezabel; no entanto, o mais provável é que fosse uma mulher bastante conhecida cujas ações faziam dela uma equivalente contemporânea da famosa rainha Jezabel do Antigo Testamento. 

A Jezabel do Antigo Testamento era filha de Etbaal, rei de SIDOM. O rei Acabe se casou com ela e dela teve um filho chamado Jorão (1Rs 16.31; 2Rs 3.1; 9.22). Promoveu o culto a BAAL, matou os profetas de Javé e obrigou Elias a fugir (1Rs 18.4-19.18). Tomou a vinha de NABOTE para Acabe (1Rs 21). Foi morta 11 anos depois por ordem de Jeú, e os cães comeram a sua carne (2Rs 9).. 

É interessante notar que o texto diz que ela “induz os meus servos à imoralidade sexual”. São alguns membros da igreja que estão sendo seduzidos por essa falsa profetiza. A palavra prostituição pode ter dois significados na Bíblia: a) prostituição do corpo, que é o sexo ilícito; b) prostituição espiritual, que é a idolatria. A palavra usada no original é porneia (grego), que é traduzida por imoralidade, prostituição e fornicação.

Jesus ainda dá um tempo para que Jezabel se arrependa, juntamente com os seus seguidores, mas eles se recusam. Jesus então promete enviar uma enfermidade para que eles sofram por causa do pecado até que se arrependam. A consequência final é a morte dos filhos dela, ou seja, dos seus discípulos. Observe que Jesus diz que retribuirá “a cada um” de acordo com suas obras, ou seja, sempre haverá recompensa ou disciplina para seus servos de acordo com o bem ou o mal que praticarem.
 
A Bíblia ensina em diversas passagens que Deus castiga (disciplina) seus filhos como um pai que ama seu filho. Em provérbios 3:11-12 diz: “Meu filho, não despreze a disciplina do SENHOR nem se magoe com a sua repreensão, pois o SENHOR disciplina a quem ama, assim como o pai faz ao filho de quem deseja o bem”. O objetivo da disciplina é proteger seus servos contra um perigo maior e ao mesmo tempo trazer a pessoa para mais perto de Deus. Após a disciplina há sempre um crescimento espiritual, pois o sofrimento momentâneo faz o crente rever seus conceitos e mudar de atitude, contribuindo para a santificação, que é o objetivo maior que Deus deseja para seus filhos (Hb 12:5-11).
 
No verso 23 diz: “Então, todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e retribuirei a cada um de vocês de acordo com as suas obras”. Isso significa que Jesus usa a disciplina como exemplo para os demais. O caso de Ananias e Safira, logo no início da igreja, foi um grande exemplo de que Deus pode disciplinar duramente, até com a morte, mesmo na era da graça (Atos 5:1-11). Alguns pensam que, por estamos na era da graça, não somos alvos da correção de Deus como no Antigo Testamento. Outros se arriscam a dizer que “o Deus do Velho Testamento é diferente do Deus do Novo Testamento”. A Bíblia diz que Jesus é o mesmo, ontem, hoje e eternamente (Hb 13:8). Deus é paciente, amoroso e misericordioso; aguardando que todos se arrependam, mas vai julgar a cada um conforme as suas obras (2 Co 5:10). O apóstolo Paulo também diz que, 

Por isso há entre vocês muitos fracos e doentes, e vários já dormiram. Mas, se nós tivéssemos o cuidado de examinar a nós mesmos, não receberíamos juízo. Quando, porém, somos julgados pelo Senhor, estamos sendo disciplinados para que não sejamos condenados com o mundo (1 Co 11:30-32). 

No verso 24 diz: “Aos demais que estão em Tiatira, a vocês que não seguem a doutrina dela”. Isso significa que nem todos dessa igreja cometem o mesmo pecado. Existem pessoas fiéis que não aprenderam “os profundos segredos de Satanás”. Praticamente em todas as igrejas existem dois grupos: os fieis e os infiéis. Jesus, como um grande líder, sabe elogiar e repreender. Quem exerce liderança deve aprender com Jesus.
 
É incrível ter pessoas dentro da igreja que aprendem doutrinas de Satanás. Mas isso é verdade. Quantas doutrinas foram introduzidas nas igrejas no decorrer dos séculos que aparentavam espiritualidade, quando na verdade eram doutrinas do Diabo. O Apostolo Paulo em sua carta aos Coríntios (2 Co 11:3-5;13-15) e também aos Gálatas (1:8-9), faz um alerta aos membros dessas igrejas por estarem tolerando facilmente um falso evangelho, um falso espírito e um falso Jesus. Se isso já acontecia enquanto os apóstolos eram vivos, imaginem depois da morte deles! É por esse motivo que os crentes precisam crescer no conhecimento do Senhor para saberem discernir entre o falso e o verdadeiro.
 
Ainda no verso 24, Jesus promete não pôr mais outra carga sobre os fiéis, ou seja, de aumentar os seus sofrimentos; mas exorta que se mantenham firmes até o seu retorno. É interessante notar que esse trecho parece indicar uma abrangência para todas as épocas e todas as igrejas, e não somente para a igreja de Tiatira, pois fala em aguardarmos a sua volta. Precisamos nos lembrar de que o livro de Apocalipse é cheio de simbologias e verdades que podem ser aplicadas para várias épocas e para várias igrejas.
 
Jesus promete que dará autoridades aos crentes para governarem as nações. Para muitos estudiosos, isso acontecerá no período conhecido como o MILÊNIO, ou seja, um período de mil anos em que Satanás será preso, e Cristo reinará com os crentes sobre as nações dos descrentes, a partir de Israel (Ap 20). Será um período diferenciado, onde todos poderão experimentar a verdadeira liderança com justiça, paz e amor, cumprindo assim, as diversas profecias do messias em relação à nação de Israel, que ainda não foram cumpridas. Alguns entendem o milênio no sentido literal de 1000 anos; outros o entendem no sentido figurado de um longo e indefinido período de tempo. No capítulo 20 voltaremos a estudar sobre o Milênio.
 
No verso 27 diz que Jesus reinará com o cetro de ferro. Essa expressão significa grande autoridade e firmeza de atitude. No Antigo Testamento várias passagens fazem referência ao governo do Messias em que,
... levantarei para Davi um Renovo justo, um rei que reinará e agirá com sabedoria, executando a justiça e o direito na terra. Nos seus dias, Judá será salva, e Israel habitará seguro; e este é o nome com que será chamado: O Senhor, Nossa Justiça. (Jeremias 23:5-6). 

Em Isaias 11:4-5 diz:
mas com retidão julgará os necessitados, com justiça tomará decisões em favor dos pobres. Com suas palavras, como se fossem um cajado, ferirá a terra; com o sopro de sua boca matará os ímpios. A retidão será a faixa de seu peito, e a fidelidade o seu cinturão. 

“Também lhe darei a estrela da manhã”. A estrela da manhã é o próprio Senhor Jesus Cristo, conforme dito em Apocalipse 22:16. Existe certa confusão com essa expressão, pois ela também aparece em Isaías 14:12: “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!”. O contexto de Isaías se refere ao rei da Babilônia e, a que tudo indica uma correlação ao próprio Satanás, segundo a maioria dos comentaristas. Os anjos também são chamados de estrelas da manhã em Jó 38:7. Não há motivos para se preocupar com essa expressão, pois ela pode significar coisas diferentes em contextos diferentes.