Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

O Meu olhar reflete o que está dentro de mim

Sermão do dia 13-01-2013
Igreja Batista no Setor de Mansões Sobradinho II

 
 INTRODUÇÃO

Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são!” (Mt 6:22-23).

É interessante notar que Jesus fala sobre os olhos bons e olhos maus dentro de um contexto sobre riquezas e a preocupação com os bens materiais. Nos versos anteriores ele se refere ao acúmulo de tesouros na terra; depois, ele fala sobre a impossibilidade de servir a dois senhores, pois há de odiar a um e amar o outro, se dedicará a um e desprezará o outro. Não se pode servir a Deus e às riquezas.

O que Jesus queria dizer com “se teus olhos forem bons... e se teus olhos forem maus”? Ele está se referindo sobre a nossa percepção a respeito das coisas e das pessoas. Como nós estamos enxergando as coisas e as pessoas que nos cercam? Como você vê a vida? O que você vê?

Em primeiro lugar, precisamos analisar como Jesus via as coisas e as pessoas, para aprendermos com Ele. Também precisamos analisar como as pessoas que conviveram com Ele, o viam, e como enxergavam as coisas.

O olhar revela o nosso interior e é capaz de nos trazer luz ou trevas. A luz do corpo está no olhar.

I. COMO JESUS ENXERGAVA?

Jesus veio ao mundo e causou diversas reações. A Bíblia diz que Ele seria uma pedra de tropeço para alguns, ou pedra de edificação para outros (1 Pe 2:6-8). Ele tem causado isso até hoje. Jesus nos trouxe a verdadeira forma de ver a vida. Ele nos trouxe a visão de Deus e andou conosco para que aprendêssemos com Ele. A Bíblia traz situações que Jesus agiu de tal forma que ninguém foi capaz de pensar. Suas atitudes desafiaram os mais sábios dos homens. Analisemos o que Jesus diz em João 4:35-38:
Vocês não dizem: ‘Daqui a quatro meses haverá a colheita’? Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros para a colheita. Aquele que colhe já recebe o seu salário e colhe fruto para a vida eterna, de forma que se alegram juntos o que semeia e o que colhe. Assim é verdadeiro o ditado: ‘Um semeia, e outro colhe’. Eu os enviei para colherem o que vocês não cultivaram. Outros realizaram o trabalho árduo, e vocês vieram a usufruir do trabalho deles”.
Jesus olhou para as multidões e as viu como uma plantação que está pronta para a colheita, porque alguém já havia plantado, enquanto que os homens olhavam e viam que não era o tempo certo. Jesus estava vendo pessoas prontas para a salvação.

O olho do homem sem visão espiritual não vê o trabalho dos outros e também não vê que o tempo é agora. Não consegue ver que, no Reino de Deus, um é que semeia e outro é que colhe. Mas como? Se o evangelho estava sendo divulgado naquele momento? Isso nos mostra que a semente da Palavra de Deus já havia sido plantada nos corações, pois a Palavra de Deus nunca ficou parada, e já havia produzido o fruto, esperando apenas para ser colhido.

Os apóstolos foram chamados para colher o que não plantaram. Eles iriam plantar para outros colherem. Você consegue ver isso hoje? Aquele que trabalha para o reino de Deus e consegue enxergá-lo como uma única coisa, com um único Senhor, sabe reconhecer o trabalho dos outros e ajuda a colher o que não plantou.

Qual a sua visão do Reino de Deus? Será uma visão limitada por seus conceitos e pré-conceitos? Quando você olha para as pessoas dentro de um ônibus, ou num shopping, no trabalho, ou na escola – como você as vê? Tem gente que acha que só sua igreja será salva. Só sua denominação é que planta e que colhe. Esses limitam Deus dentro de quatro paredes e veem o restante como uma terra seca, sem plantio, sem cultivo, sem frutos. Tem gente que não vê povo de Deus em outros lugares, nas ruas, por exemplo, precisando ser colhidas.

Em outro momento, Jesus disse: “Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem colhem, nem ajuntam em celeiros, mas o vosso Pai celestial as alimenta" (Mt 6:26). Em seguida disse: “Olhai para os lírios do campo, não trabalham, nem fiam, mas eu vos digo que nem Salomão, em toda sua glória, se vestiu como um deles” (Mt 6:28-29). Jesus via graça e beleza em tudo que Deus fez e enxergava o cuidado de Deus com os detalhes.

A ansiedade é um mal que cega as pessoas. Quantos casos de crianças que morreram porque foram esquecidas dentro dos carros por seus pais. Quem os matou? Foi a ansiedade, a correria! Quem vive ansioso demais não consegue ver as maravilhas de Deus. O ansioso não enxerga os filhos, o cônjuge, os amigos. Não tempo para curtir aquilo que é bom. Não tem tempo para família, para Deus, para os amigos. O ansioso só tem tempo para si. É uma pessoa que trabalha demais pelo dia de amanhã e esquece-se de viver o hoje. Tem pessoas que só enxergam os parentes quando eles estão indo embora. Só enxergam os filhos quando eles estão se casando. Jesus disse para não vivermos ansiosos, basta a cada dia o seu mal (Mt 6:34).

II - O OLHO MAU RECLAMA ATÉ DO BEM QUE O SENHOR FAZ!

Na parábola dos trabalhadores na vinha (em Mateus 20) alguns trabalhadores vieram reclamar do seu Senhor por causa dele ter dado a mesma quantia para todos os trabalhadores, pois alguns tinham sido contratados no inicio do dia, e outros, no final do dia. Porém, o senhor disse aos murmuradores: “não me é permitido fazer o que quero com o que é meu? Ou os teus olhos são maus porque eu sou bom?” (v.15). Os trabalhadores foram contratados pelo seu senhor para ganharem uma diária. Esse foi o combinado. Mas, no decorrer do dia, o senhor foi contratando outros que estavam desocupados e combinava o mesmo valor. Na hora do acerto de contas, os trabalhadores do inicio do dia achavam que iriam receber mais, mas não aconteceu como eles imaginaram, por isso foram reclamar. A moral da história é que o Senhor foi generoso com os últimos trabalhadores, mas não foi injusto para com os demais. Pois, o que foi combinado foi pago. Porém, houve murmuração. É assim quem olha e não vê a bondade de Deus para com os outros.

John Piper comentou que o olho mau é aquele que não pode ver a beleza da graça. Ele não pode ver o brilho da generosidade. Ele não pode ver bênção inesperada para os outros como um tesouro precioso. É um olho que é cego para o que é verdadeiramente belo, precioso e divino. É um dos olhos do mundo. Ele vê o dinheiro e recompensa material como mais desejável do que uma bela exibição da livre e graciosa generosidade Divina.

Quem tem o olho mau acha sempre que está sendo injustiçado. Quando você olha com os olhos do bem, o que verá será bom, e então, em você haverá luz. Se teu olho for mau, você não enxerga o próximo, e achará que sempre está sendo prejudicado pelos outros. Não adianta reclamar do mal do mundo se os teus olhos não forem bons.

Mesmo um cego tem que ver com bons olhos. Jesus está falando de percepção. Como estão os meus olhos em relação aos outros?

Quando me sinto julgado por alguém, e tenho plena certeza que estão enganados ao meu respeito, devo perceber também que quando julgo os outros, em geral, eu erro também, pois estou fazendo a mesma coisa, ou seja, julgando precipitadamente as pessoas e cometendo a mesma iniquidade. Por isso é que a Bíblia diz que todos pecaram e todos carecem da graça de Deus. Pois, se na maioria das vezes, os outros erram ao meu respeito, por que a regra é diferente quando faço o mesmo com os outros?

Jesus disse que antes de se julgar alguém e tentar tirar o cisco do olho do outro, deveríamos, antes, verificar se há algo maior em nosso próprio olho (Mt 7:3-5). O nosso julgamento reflete uma confissão necessária em nós. Estamos a todo tempo medindo os outros. Jesus disse que com a mesma medida com que medimos os outros, também nos medirão a nós (Mt 7:1-2). Isso é o efeito bumerangue. Quanto mais força você arremessa, com mais força retorna à sua cabeça.

Em 1 Jo 2:9-11 diz: “quem afirma estar na luz mas odeia seu irmão, continua nas trevas. Quem ama seu irmão permanece na luz, e nele não há causa de tropeço. Mas quem odeia seu irmão está em trevas e anda nas trevas; não sabe para onde vai, porque as trevas o cegaram”.

Em 1 Jo 4:20 diz: “se alguém afirmar: ‘eu amo a Deus’, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê”.
 
Em outras palavras: Como você vê, determina se você está em trevas ou não.

Jesus foi criticado demais. Foi criticado porque comia com os pobres e pecadores; foi criticado porque curava no sábado; foi criticado porque falou a verdade; foi criticado porque expulsava os demônios (disseram até que era pelo maioral dos demônios que ele fazia aquilo). Jesus foi criticado pelos seus apóstolos. Os apóstolos criticaram a mulher que derramou um perfume nele, porque era caro. Eles não viam o valor espiritual do que ela estava fazendo. Eles estavam preocupados com o valor material. Jesus via a todos com os olhos do amor, ele não julgava pela aparência.

Muitas vezes perdemos amizades e oportunidades de conhecer pessoas maravilhosas que aparecem em nossas vidas porque as julgamos pela aparência. Não gastamos tempo com as pessoas. Jesus gastou tempo com uma mulher samaritana (que era uma pessoa excluída da sociedade judaica) e conseguiu uma missionária exemplar. Em pouco tempo ela trouxe vários para encontrar-se com Ele.

Olhar é interpretar! O evangelho limpa o olhar. Com o nosso olhar podemos ver o outro como nossa vítima ou como nosso irmão.

Não adianta converter um homem de uma religião para outra, ou de uma igreja para outra, se seu olhar essencial não for alterado pelo olhar de amor e fé.

Quando se muda o olhar, até o passado ruim passa ser visto como algo bom que contribuiu para nosso crescimento. Você glorifica a Deus pelos maus pedaços que passou. O salmista diz: “foi-me bom eu ter sido afligido, para que aprendesse os teus mandamentos”. (Sl 119.71).
 
CONCLUSÃO

Como você vê as mudanças em sua vida?

Com que olho você vê as coisas e as pessoas?

Você murmura o tempo todo?

Você consegue enxergar as belezas que Deus tem te dado? Ou não?

Você tem agradado a Deus com o seu olhar?

Se essa é a sua situação, peça a Deus para mudar sua visão. Se você é uma pessoa pessimista, que só vê o mal, então peça para Deus mudar seu olhar! Peça para ele te dar um olhar como o de Jesus.

Peça para Deus restaurar sua alegria que lhe foi roubada. Volte seus olhos para o Senhor, e ande com Ele, e você verá novamente a alegria das cores da vida.

Que o Senhor nos abençoe.

Amém!