Pesquisar este blog

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Estudos em Apocalipse - Aula 15



Apocalipse 3:14-22

14 “Ao anjo da igreja em Laodicéia escreva:“Estas são as palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o soberano da criação de Deus.
15 Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente!
16 Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.
17 Você diz: ‘Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada’. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego, e que está nu.
18 Dou-lhe este conselho: Compre de mim ouro refinado no fogo, e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar.
19 “Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se.
20 Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele  comigo.
21 “Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono.
22 Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

Esta é a última carta destinada às sete igrejas da Ásia e possui uma característica diferente das outras. Essa igreja não recebe nenhum elogio de Jesus.

Essa cidade carecia de água potável e precisava ser suprida por meio de aquedutos (canal subterrâneo para conduzir água de um lugar para outro) vindos de duas cidades vizinhas, Hierápolis e Colossos. Em Colossos ficavam as fontes de águas frias e em Hierápolis havia fonte de água quente. Tanto as águas quentes de Hierápolis, como as águas frias de Colossos eram terapêuticas, mas a mistura dessas águas as tornava péssimas para o consumo e causavam enjoos.

Jesus se apresenta como “o Amém”. Palavra hebraica que quer dizer "é assim" ou "assim seja". Também pode ser traduzida por "certamente", "de fato", "com certeza". É usada como um título para Cristo, que é a garantia de que Deus cumprirá as promessas que fez ao seu povo.

Jesus também diz que ele é a testemunha fiel e verdadeira. Ele é a verdade e a vida – a testemunha fiel de Deus Pai (João 14:6). Quem não tem o Filho também não tem o Pai (1 João 2:23). Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou (João 5:23). Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida (1 João 5:12).

Jesus é o princípio da criação de Deus. Na tradução NVI diz: “o soberano da criação de Deus”. Esse trecho é muitas vezes usado para defender a tese de que Jesus é a primeira criatura de Deus. Esta interpretação está incorreta. O sentido do texto aqui, em concordância com os demais trechos das Escrituras, afirma que Jesus é Criador e não criatura (João 1:3;10; Colossenses 1:16). Jesus é o EU SOU, ou seja, o Eterno Filho de Deus, que sempre existiu (João 8:24;58).

Jesus novamente diz que conhece as obras da igreja. Ele sabe tudo que se passa nas igrejas. Ele preferiria que a igreja fosse “fria” ou “quente”, ou seja, fosse íntegra, sem falsidade, sem mistura. Água fria, de qualidade, com pureza, é uma bênção. Água quente, de qualidade, com pureza, também é uma bênção. Porém, uma água morna, misturada, provoca náuseas. Jesus não está querendo dizer que prefere um crente “frio”, como muitos interpretam. Também não devemos interpretar que “frio” é o crente que não pula, grita, bate palmas etc. Observe que o texto diz: “melhor seria que você fosse frio ou quente”. Em algumas traduções usam a expressão “quem dera” ou “gostaria”. Essa igreja estava vivendo como um sal insípido, ou seja, sem valor, sem qualidade, que não serve pra nada (Mt 5:13). A vida espiritual da igreja era morna, indefinível, apática, indiferente e nauseante. A igreja era acomodada. O problema da igreja não era heresia, mas apatia. É viver de aparências. É hipocrisia. Jesus detesta isso. Ele chama a igreja ao arrependimento.

A igreja orgulhava-se de sua riqueza e prosperidade quando dizia: “não preciso de nada”. Ou seja, ela se considerava autossuficiente. Jesus disse que a boca fala o que o coração está cheio. O orgulho é um pecado terrível. Derrubou até anjos! Foi por causa do orgulho que Satanás perdeu seu lugar no céu. Ele se achou autossuficiente e desejou o trono de Deus. O orgulho faz o indivíduo ficar cego. Já não consegue ver que está infeliz, miserável, cego, pobre e nu.

Jesus dá alguns conselhos àquela igreja. Recomenda que ela troque a falsa riqueza pela verdadeira riqueza, que é espiritual, como um ouro refinado pelo fogo (v.18). Que vista roupas brancas para cobrir a nudez e a vergonha. Isso significa que ela estava causando escândalos e não estava percebendo. Colírio para enxergar o que estava fazendo de ruim. Também precisava enxergar que o Senhor Jesus estava do lado de fora da igreja, e não do lado de dentro.

A igreja também estava surda, visto que não estava escutando as batidas de Jesus à porta (v.20). Não havia comunhão com o Senhor, pois Ele estava esperando alguém abrir a porta e convidá-lo para entrar. Muitos não convidam Jesus para participar das coisas simples da vida. Comer junto significa intimidade, comunhão, respeito e honra. Jesus está dentro ou fora de sua casa, ou da sua vida? Jesus está dentro ou fora de sua igreja? Estar numa igreja não significa estar com Jesus. Você tem medo de convidar Jesus para entrar? É interessante notar, para não dizer lamentável, mas Jesus está falando para uma igreja e não para descrentes. Muitos pregam esse texto para descrentes, mas Jesus está falando para aqueles que se dizem crentes.

Quem ama disciplina. Jesus repete aquilo que está descrito em várias passagens das Escrituras. Deus nos ama, e quando é necessário, ele nos disciplina para não sermos condenados com o mundo (Pv 3:11-12; 1 Co 11:32; Hb 12).

Ao vencedor é prometido o direito de sentar-se com Cristo para reinar por toda a eternidade (v.21). Entretanto, é necessário primeiro que Jesus tenha o direito de sentar-se com você no seu lar, na sua vida, para depois você poder sentar com Ele na Jerusalém celestial.