Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Diferenças entre Ética e Moral

ÉTICA
MORAL
      É o princípio
      É a conduta
      É permanente
      É temporal
      É universal
      É cultural
      É regra de vida
      É conduta da regra
      É teoria
      É prática
      É uma opção
      É imposta
      Ela questiona valores morais
      Ela traz consequências óbvias e punitivas
      É baseada no bem viver
      É seguida cegamente
      Busca virtudes como amor, misericórdia, compaixão
      Sugere rigidez às regras sociais
      Se desenvolve na vida
      É legalista
      É o caminho da liberdade em questionar as regras
      Se fundamenta na obediência a regras, leis e tabus, hierárquicos ou religiosos
      cada qual tem e vive de acordo com a sua
      torna possível que as diversas éticas convivam entre si sem se violarem ou se sobreporem umas às outras
      tem a ver com o "bom"
      tem a ver com o "justo"
      conjunto de valores que apontam qual é a vida boa na concepção de um indivíduo ou de uma comunidade
      é o conjunto de regras que fixam condições equitativas de convivência com respeito e liberdade
      estão as noções de felicidade, de caráter e de virtudes
      estão as noções de justiça, ação, intenção, responsabilidade, respeito, limites, dever e punição
      Tem a ver com as decisões de qual propósito dá sentido à minha vida, que tipo de pessoa eu sou e quero vir a ser e qual a melhor maneira de confrontar situações de medo, de escassez, de solidão, de arrependimento etc.
      tem tudo a ver com a questão do exercício do direito de um até os limites que não violem os direitos do outro.
      Sem ética, a convivência é infeliz e lamentável
      Sem moral, a convivência é impossível
      ética é uma teoria da vida boa para mim
      moral é uma teoria da convivência justa com os outros
      quem age eticamente (sendo generoso, corajoso, perseverante etc.) faz o máximo e tem mérito, mas quem não age eticamente apenas faz menos que o máximo e deixa de ter mérito, mas sem ter culpa (por isso não pode ser punido, mas, no máximo, lamentado).
      quem age moralmente (por exemplo, não mentindo, não roubando, não matando etc.) faz o mínimo e não tem mérito, mas quem não age moralmente deixa de fazer o mínimo e tem culpa (por isso pode ser punido)